Viver como se não houvesse amanhã ou poupar para ter um futuro melhor?

Essa pergunta é um obstáculo para muitas pessoas que estão querendo começar a investir, dando o primeiro passo que é guardar algum dinheiro.

Imagino que você tenha passado ou ainda passa por esse dilema e vou te ajudar a resolver essa equação, logo depois de relembrar uma velha história que todos os que não investem usam como argumento para continuar dessa forma.

Tomar um café ou investir?

Um dos contos mais famosos que sempre é invocado pelos endividados quando o assunto é Educação Financeira, o conto do cafézinho.

Um homem que já passou dos 60 anos de idade escreve uma espécie de carta aberta onde desabafa que se não houvesse tomado tantos cafés, caipirinhas, pedido pizzas uma vez por mês e outros gastos supérfluos, teria juntado o impressionante montante de 500 mil reais em 4 décadas.

Após esse relato, o autor segue se vangloriando do fato de não ter essa soma de dinheiro, mas de ter vivido sua vida como sempre quis e com muito prazer.

Vamos analisar esse texto agora, um senhor com pouco mais de 60 anos, ou seja, no auge de sua vida e com muitas décadas pela frente para curtir seus netos ou viajar pelo mundo, agora deve se contentar com uma pequena aposentadoria que apenas o mantém sobrevivendo.

A diferença entre poupar e investir

Cortar despesas é uma das últimas estratégias para economizar dinheiro, primeiro devemos buscar formas de aumentar nossas rendas e os investimentos são nossos aliados nesse sentido.

Na verdade as contas desse texto estão bastante erradas, caso você economize um café por dia, uma pizza e um jantar fora de casa por mês, em 40 anos que é o prazo usado no relato, você provavelmente acumularia em investimentos de baixo risco um patrimônio maior do que 1 milhão de reais.

Usando como base os valores de São Paulo, um café na padaria não sai por menos de R$ 2, uma pizza decente por R$ 30 e um bom restaurante por R$ 100 o casal, logo daria uma economia de R$ 190 por mês e usando uma taxa de retorno de 0,9% ao mês da renda fixa, o valor final bruto seria de R$ 1.549.647,76 em 40 anos.

Esses investimentos que simulei são bastante seguros e com rentabilidade dentro da média do mercado, você também pode fazer o mesmo na sua vida, por exemplo, investindo no Tesouro Direto.

Somar em vez de diminuir

O que devemos ter em mente é que não precisamos poupar ou gastar, podemos fazer pequenos sacrifícios por algum tempo até que esse valor seja coberto por nossos investimentos e, mesmo assim, aproveitar a vida.

Perceba que essa não é um pergunta que você precisa escolher entre um ou outro, pois sua resposta pode ser um e outro, ambos são essenciais para conquistar uma boa qualidade de vida e nos motivar na caminhada para a riqueza.

Engraçado como aqui mesmo, no Café com Finanças, percebemos que os dois estão lado a lado até no nome, mais um ponto ao nosso favor.

Aproveito para agradecer ao Renato por essa oportunidade de escrever nesse espaço, é um grande prazer ajudar na formação de novas mentes ricas e criar laços com pessoas de bem que o acompanham.

E se você, assim como nós, percebe a importância de levar esse aprendizado para mais e mais pessoas, compartilhe essa página com seus amigos!